18 de abr de 2012

UM TERAPEUTA NA SUA CASA.

“Personal Walking”, Renata Cardoso







PRESTE MUITA ATENÇÃO.


Confira os benefícios, conforto e economia ao se contratar um terapeuta pra seu grupo, associação, condomínio ou empresa, pedindo o projeto através do e-mail renatacbauru@hotmail.com
* consulte também valores para atendimento particular a domícilo para pessoas com problemas de locomoção, como dores na coluna e obesidade, retenção de líquido, estress, depressão, insônia ou até mesmo relaxamento Projeto caminhar com Renata cardoso
 
 
 CAMINHADA ESTRADA QUIRILANDIA BAURU SP.


CAMINHADA DE DOMINGO. ESTRADA QUIRILANDIA.

CAMINHADA ESTRADA QUIRILANDIA


Caminhemos, talvez

Uma das coisas mais difíceis é companhia para caminhar. As pessoas estão dispostas a me acompanhar em quase tudo, mas quando telefono e faço o convite para caminhar... aí sempre tem um problema. A recíproca também é verdadeira. As pessoas ligam e me convidam muito para comer uma torta, tomar uma cerveja, tomar uns uísques, dar uma volta no shopping, ver um filme, ir com elas ver uma casa ou apartamento para comprar ou alugar, dar opinião numa compra que querem fazer, mas caminhar, que é saudável, bom e proveitoso, não: isso ninguém quer, ninguém convida, não recebo um só mísero telefonema me convidando para tal atividade. Uma idéia que tenho tido ultimamente e que ainda não pus em prática é usar como companhia das caminhadas todas as pessoas que me pedirem orientação. O caso é que existe muita gente, sobretudo pacientes em fase de conclusão de tratamentos e que estão em busca de uma melhor qualidade de vida.”.Aí, eu aproveitaria para fazer como Aristóteles na Grécia antiga e ofereceria a orientação durante a caminhada, batizando essa atividade de “orientação peripatética”. Para quem não sabe, peripatético vem do grego e significa ensinar passeando, porque era assim que Aristóteles fazia com seus alunos.Também seria possível, na falta de alunos, contratar um “personal walking”, uma pessoa que, mediante uma remuneração, me fizesse companhia na caminhada. E se fosse um homem jovem e bonito melhor ainda pois agregaria valor ao meu nome e atrairia olhares, o que nunca é de se desprezar.Outra sugestão seria escolher uns dez amigos fiéis e fazer uma escala entre eles. Se eu ando três vezes por semana, cada um desses amigos me prestaria esse pequeno obséquio com um intervalo de pouco mais de três semanas, o que seria razoável, não acha, meu caro leitor? Mas eu pergunto: quem teria dez amigos fiéis dispostos a esse sacrifício? Eu mesma penso que não tenho. Tenho, sim, muitos amigos, mas não me atrevo a colocar a fidelidade deles à prova até esse ponto...Finalmente, caminhar é preciso. Mesmo sem companhia, é colocar o tênis, uma roupinha confortável, e procurar um lugar agradável. Uns são adeptos de caminhar sempre no mesmo trecho e horário, porque, com a repetição, termina-se fazendo amigos ou arranjando paqueras; outros preferem mudar todo dia para não se entediar com o panorama. E assim, como no velho samba-canção, “vou indo, caminhando, sem saber onde chegar... Que sabe na volta te encontre no mesmo lugar?














Nenhum comentário:

Postar um comentário